Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 12/06/2017

Brasília, 12 de junho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a semana começa com perdas na principais bolsas por conta de um princípio de correção nas ações de empresas de tecnologia. Câmbio e juros dos EUA apresentam variações moderadas, enquanto o petróleo ensaia uma recuperação. No momento, investidores também operam no aguardo da decisão de política monetária do Federal Reserve (Banco Central dos EUA) na próxima quarta-feira (14).

Interno: após a absolvição de Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por 4 a 3, o Palácio do Planalto se prepara para uma possível denúncia vindo a Procuradoria Geral da República (PGR). Isso ainda preocupa os agentes, pois prolonga a crise política e deixa em dúvida a governabilidade do presidente Michel Temer. Ademais. o agravamento das tensões institucionais entre Executivo e Judiciário traz mais instabilidade.

Bolsa: quadro político ainda não pacificado deve contaminar os negócios com papéis no âmbito da Bovespa no dia. Os riscos na continudade da agenda de reformas da economia pelo Congresso começam a preocupar os operadores.
Juros: as tensões cada vez mais explícitas entre o governo e instituições do Judiciário - PGR, Polícia Federal e parte do STF - deve pesar sobre a curva à termo de juros. Além disso, revisão para baixo das previsões de inflação e PIB, divulgados pelo boletim Focus, tendem a impulsionar o viés baixista dos DIs.
Dólar: a cena política segue no foco dos investidores locais diante da percepção de agravamento das tensões entre o Executivo e Judiciário. Assim, o dólar tende a ganhar força ante ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.