Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 11/09/2017

Brasília, 11 de setembro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a ausência de fatos novos ligados à Coreia do Norte e a diminuição da força do furacão Irma sobre os EUA ajuda no tom positivo das praças financeiras globais. As companhias de seguros estão recuperando preços diante da perspectiva de que o furacão Irma cause menos estragos na Flórida. Por ora, commodities caem e bolsas europeias e futuros de bolsa de Nova York sobem.

Interno: as dificuldades enfrentadas por Rodrigo Janot na delação de Joesley ajudam a amenizar o quadro de tensão política para o governo. Além disso, a melhora das expectativas econômicas ajuda a sustentar um ambiente local positivo.

Bolsa: a melhora das bolsas internacionais e ambiente doméstico favorável devem servir de motivo para o Ibovespa continuar a escalada de alta.
Juros:  a queda do dólar ante ao real diante do ambiente internacional sem aversão ao risco e noticiário doméstico por conta da reviravolta no caso da JBS que pode enfraquecer uma eventual segunda denúncia contra o presidente, Michel Temer, devem favorecer a retirada de prêmios da parte média e longa da curva à termo de juros.
Dólar: o aumento do apetite ao risco do investidor externo devido a ausência das questões geopolíticas e a perda de força do furacão Irma sobre os EUA deve impor valorização do real ante ao dólar. Ademais, fatores domésticos no que tange a perspectiva de permanência do presidente, Michel Temer, no cargo até o fim de 2018 completa o viés positivo da taxa de câmbio local.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.