Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 11/05/2017

Brasília, 11 de maio de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais operam com movimentos positivos em commodities, porém bolsas europeias trabalham em baixa diante dos níveis elevados destes índices acionários. A queda dos estoques de petróleo está servindo de gatilho para a recuperação das matérias-primas no dia. Quanto ao dólar, há ajustes após altas recentes da divisa estadunidense frente as demais moedas externas.

Interno: em dia de agenda econômica cheia em nível local, investidores demonstram maior confiança na aprovação da PEC da Previdência em linha com as declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de que a previsão sobre o prazo de votação ocorro ainda neste mês de maio. Os indicadores de atividade previsto para serem divulgados no dia devem reforça a debilidade da economia. Mesmo assim, o ânimo com o andamento das reformas no Congresso contribui para um viés positivo por parte dos players nacionais. No radar, o depoimento do ex-presidente Lula.

Bolsa: alta das commodities no exterior seguindo a sequência de positiva observada ontem e perspectivas de menor resistência por parte dos parlamentares no que refere-se a reforma da Previdência ajudam a dar viés positivo para o Ibovespa. No entanto, as previsões de queda das vendas no varejo e a deflação da 1º prévia do IGP-M de 0,89%, pior do que as estimativas dos analistas podem limitar o movimento da bolsa doméstica.
Juros: a deflação da primeira prévia do IGP-M de 0,89% e projeções de resultados ainda fracos para as vendas no varejo devem pesar na curva à termo de juros na sessão regular de hoje.
Dólar: com o petróleo em alta firme no exterior, o dólar deve seguir franco ante as moedas ligadas a commodities. Ademais, ainda existe incerteza em torno da aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno no plenário da Câmara, mas o clima político indicando menor resistência por parte da base de apoio ao gorverno prevalece no momento.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.