Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 10/07/2018

Brasília, 10 de julho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a redução do clima de aversão ao risco em função das expectativas da temporada de balanços corporativos de empresas norte-americanas estimula os ganhos nas bolsas europeias, futuros de bolsas de Nova Iorque e petróleo. Enquanto isso, as tensões comerciais entre EUA e China ficam em segundo plano. Quanto ao câmbio, o dólar opera com força ante as moedas internacionais com investidores avaliando a crise política no Reino Unido devido as negociações do Brexit (saida da União Europeia).

Interno: o impasse jurídico relacionado ao caso do ex-presidente Lula ainda reverbera entre os agentes doméstico na reabertura da praça financeira paulista depois do feriado de ontem. Os riscos internos ainda deixam os investidores contidos principalmente por conta do processo eleitoral apontando um quadro bastante tenso e incerto. A agenda de indicadores para hoje está esvaziada.

Bolsa: o bom desempenho das praças acionárias ao redor do globo e alta do petróleo tendem a estimular ganhos da Bovespa no dia.
Juros: em que pese a valorização do dólar ante a maioria das divisas externas, a fraqueza da atividade econômica doméstica deve preponderar e impor queda dos juros futuros na sessão regular.
Dólar: a alta global da moeda norte-americana, motivada pelas expectativas de bom desempenho de empresas dos EUA, diante da temporada de balanços que iniciará nesta semana, deve reforçar o viés de perda do real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.