Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 10/06/2019

Brasília, 10 de junho de 2019

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: Investidores internacionais abrem a semana em tom positivo, após os EUA anunciarem um acordo com o México para evitar a introdução de tarifas adicionais sobre produtos importados do país latino. Por ora, bolsas europeias e futuros de bolsas de Nova Iorque operam em alta, ao passo que as commodities agrícolas caem. O dólar ganha valor ante as moedas externas buscando uma recomposição das perdas da última semana. Petróleo também sobe.

Interno: A reforma da Previdência está no foco esta semana diante das negociações finais em torno do relatório que deve ser entregue na quinta-feira. Outro ponto de acompanhamento será o Projeto de Lei que concede crédito suplementar para financiar as atividades públicas como o pagamento de benefícios para aposentadorias, Bolsa Família, Pronaf e Plano Safra. Na agenda, o Boletim Focus traz nova queda nas projeções do PIB para este ano (de 1,13% para 1,0%) configurando assim a 15º semana consecutiva de revisão baixista da atividade econômica.

Bolsa: A conjuntura externa positiva por conta do acordo comercial entre México e EUA devem ajudar o Ibovespa no dia. Por outro lado, o noticiário informando o diálogo entre Sérgio Moro e o procurador Deltan Dellangnol no qual revela atuação conjunta na operação Lava-Jato atuam como freio nos ânimos dos invetidores domésticos. Assim, a bolsa paulista deve ter seus ganhos limitados.
Juros: A alta do dólar ante as moedas externas (gera pressão na inflação no curto prazo) e recomposição das quedas das taxas da última semana tendem a elevar os juros futuros (aumento, no dia, dos custos de captação e aplicação dos bancos).
Dólar: A correção de preços do dólar frente as demais moedas internacionais devem pesar e impor queda do real em relação a divisa norte-americana.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.