Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 09/05/2018

Brasília, 09 de maio de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados europeus operam em alta por conta de resultados corporativos, enquanto os futuros de bolsa Nova Iorque operam no positivo auxiliado pela alta do petróleo. Ainda reverbera a decisão ontem do presidente dos EUA, Donald Trump, de retirar Washington do acordo nuclear com o Irã e restabelecer sanções econômicas a Teerã. O efeito desse evento sobre as moedas segue de depreciação frente ao dólar.

Interno: a agenda de indicadores esvaziada direciona as atenções para a fala do o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participa de café da manhã de lançamento do Laboratório de Inovação Financeira e Tecnológica às 9h30. Em entrevista à GloboNews ontem, Ilan, falou o que importa para a decisão de política monetária é a inflação, após ser questionado sobre as recentes turbulências internacionais.

Bolsa: a alta do petróleo lá fora tende ajudar papéis ligados ao setor de energia por aqui (Petrobrás). Além disso, a temporada de balanços corporativos segue e deve contribuir positivametne para que o Ibovespa recupere das últimas cinco quedas.
Juros: a alta dos últimos dias nos prêmios dos DIs, principalmente, dos vencimentos de médio e longo prazo devem passar por uma correção, após o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, sinalizar que a taxa Selic deve cair na quarta-feira da próxima semana.
Dólar: a escalada de valorização do dólar ante ao real tende a passar por uma correção com investidores justificando esse movimento por conta da alta das commodities na abertura dos mercados. No entanto, a indefinição sobre os candidatos na eleição deste ano deve impactar negativamente a taxa de câmbio. Assim, espera-se que o dólar opere volátil no dia.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.