Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 08/06/2017

Brasília, 08 de junho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados iniciam o dia mais calmo, mas não menos emocionante. O dia será carregado com o conteúdo do testemunho do ex-diretor do FBI James Comey, bem como com as eleições britânicas. Ademais, o Banco Central Europeu – BCE – os investidores aguardam as alterações no comunicado que podem mostrar se a instituição será mais ou menos “dovish”. Por fim, o PIB melhor que o esperado para região do euro, também injeta otimismo.

Interno: segue com destaque o julgamento no TSE da chapa Dilma-Temer cujo uma decisão é esperada para o fim do dia. A avaliação dos agentes é de que mesmo que o governo supere o TSE, algo que ainda não é totalmente certo, Temer deverá continuar enfrentando fortes obstáculos políticos e jurídicos. Fora isso, no Congresso, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado reúne-se às 9h00 para apresentação do relatório do senador Ricardo Ferraço sobre a reforma trabalhista.

Bolsa: a incerteza política deve frear a tranquilidade os últimos dias e provocar correção de preços dos papéis negociados na Bovespa. Pode contrabalançar informações de dados positivos na China referente a balança comercial de maio cujo números revelaram forte elevação das importações com aumento das compras de minério de ferro. Nesse sentido, as ações da mineradora Vale pode operar no azul.
Juros: falta de clareza sobre a decisão do julgamento no TSE da chapa Dilma-Temer e alta do dólar ante as demais moedas externas devem pressionar os DIs de vencimentos de curto e longo prazo.
Dólar: a cena política bastante indefinida diante do julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE e a potencial alteração de mensagem no comunicado do Banco Central Europeu contribuem para a aversão ao risco e tende a provocar alta do dólar frente ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.