Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 07/06/2017

Brasília, 07 de junho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores internacionais operam com viés ligeiramente positivo nas bolsas asiáticas e europeias, mesmo com a queda do petróleo e de commodities metálicas. Prevalece o quadro de espera da “super-quinta”, com as eleições britânicas, do testemunho do ex-diretor do FBI nos EUA e da reunião do Banco Central Europeu.

Interno: o julgamento no TSE referente a chapa Dilma-Temer deve monopolizar as atenções dos mercardos, com a percepção dos agentes financeiros de que o resultado será favorável ao governo do presidente Michel Temer. Por ora, as tensões e incertezas políticas tendem a permanecer elevadas deixando os ativos trabalhando de forma bastante volátil.

Bolsa: perspectiva pelo mercado de absolvição da chapa Dilma-Temer e aprovação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado devem propiciar alta do Ibovespa para o dia, mas sem consistência ou motivos para o otimismo.
Juros: a queda do dólar, tranquilidade do quadro político, a aprovação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e IGP-DI registrando deflação de 0,51% dentro das estimativas dos analistas tendem a manter a parte curta da curva à termo na estabilidade. Nos demais vencimentos, a tendência é de recuo marginal dos prêmios.
Dólar: a cena política ligeiramente calma diante do julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE e aprovação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado devem ajudar o real a valorizar ante ao dólar.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.