Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 06/10/2017

Brasília, 06 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: os agentes começam o dia com foco nos dados de emprego dos EUA cujas previsões são de criação de 80 mil postos de trabalho, abaixo da geração de 156 mil vagas do mês anterior. Esses números de setembro devem refletir os efeitos dos furacões que atingiram alguns estados norte-americanos em agosto e setembro. Ademais, vale atentar para a evolução dos salários já que os mercados apostam em crescimento de 2,5% na comparação anual.

Interno: a piora das tensões políticas e perspectiva de desempenho moderado da economia dos EUA estimulam postura cautelosa dos investidores. Os crescentes conflitos internos no PSDB passa a percepção de adversidade para agenda do governo no Congresso e para o próprio processo eleitoral de 2018. Na agenda de indicadores, o IPCA de setembro com previsão de alta bem modesta (0,08% ou 2,45% em 12 meses) ajuda a direcionar os ativos financeiros locais.

Bolsa: bolsas globais operam sem fôlego nesta manhã, em meio aos patamares recordes e a deterioração do ambiente político doméstico. Nesse sentido, o Ibovespa tende a operar em baixa na sessão regular.
Juros: a alta dos juros futuros dos EUA e do dólar devem impor alta dos DIs diante do ambiente mais cauteloso no cenário externo.
Dólar: expectativas positvas com os números de emprego dos EUA e patamares elevados dos ativos internacionais tendem a elevar o dólar ante ao real. Ademais, recente piora do ambiente político interno reforça o viés de queda da moeda doméstica.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.