Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 06/04/2017

Brasília, 06 de abril de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo:mercados internacionais começam o dia sem um rumo definido, no aguardo do tom do encontro entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping e da agenda de indicadores dos EUA. A ata do FOMC na tarde de ontem ainda reverbera diante do complicado debate do ajuste no balanço do Federal Reserve.

Interno: o ambiente tende a permanecer carregado após os temores com o futuro da reforma da previdência. Pesquisa realizada ontem pela Agência Estado junto aos deputados revelaram que a maioria das posições dos parlamentares não são favoráveis a aprovação da emenda constitucional no formato em que o governo federal enviou.

Bolsa: as preocupações com a reforma da previdência devem continuar exacerbadas diante da repercussão da pesquisa divulgada ontem pela Agência Estado em que aponta 251 deputados contrários à reforma. Além disso, o cenário externo volátil deve pesar também nos negócios acionários impondo perda do Ibovespa no dia.
Juros: o sinal de grande dificuldade para o governo para conseguir aprovar a reforma da previdência sem muita alteração preocupa os investidores que devem manter a cautela nos negócios. Assim, espera-se que a curva à termo de juros trabalhe na estabilidadde nos vencimentos mais curtos e com ligeira alta nos vértices mais longos.
Dolar: incertezas locais por conta da dificuldade com que o governo terá para aprovar a reforma da previdência sem muita alteração e apreciaçã do dólar frente a maioria das divisas internacionais devem depreciar o real ante ao dólar durante a sessão de negócios hoje.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.