Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 05/10/2017

Brasília, 05 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: em dia de agenda esvaziada os mercados internacionais operam com variações contidas limitadas pelos elevados níveis atuais. Entretanto, ainda não há indicação de correção de preços no horizonte. Ademais, os investidores ficam atentos à transição no Federal Reserve, diante das apostas de que a escolha de um nome – que substituirá a atual presidente do Fed, Janet Yellen – será pautado no perfil de condução gradualista da política monetária norte-americana.

Interno: o andamento da segunda denúncia criminal contra Temer na Câmara dos Deputados segue no radar dos investidores. Por outro lado, o clima entre os agentes econômicos de que há incentivos para privatização e retomada de captações externas pelo governo e empresas reforçam o viés positivo dos ativos financeiros domésticos.

Bolsa: em que pese a oscilação nas bolsas internacionais, o Ibovespa deve continuar na escalada positiva estimulado pelo clima mais favorável da economia nacional. Adicionalmente, a retomada de captações externas pelo governo e empresas corroboram a tendência de alta do índice paulista.
Juros: o leilão de títulos publicos pelo Tesouro Nacional hoje e clima positivo com a economia doméstica, por conta da retomada das captações externas, devem pressionar de forma altista a curva à termo de juros.
Dólar: a retomada das captações externas pelo governo e companhias nacionais deve ser contrabalançado pela oscilação da moeda norte-americana frente as divisas externas. Além disso, o cenário adverso na Câmara no que tange a tramitação da segunda denúncia criminal contra Temer tende a reforçar a cautela dos investidores locais.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.