Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 05/03/2018

Brasília, 05 de março de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais amanhecem em tom ligeiramente ameno diante do noticiário carregado. Na Europa, as indefinições quanto as eleições italianas trazem apreensão, ao passo que, na Alemanha a formação de novo governo alivia as tensões. Ainda segue no radar o provável anúncio de sobretaxa do aço e do alumínio nos EUA que pode aumentar a escalada protecionista global. No momento, bolsas europeias e futuros de bolsa de Nova York operam no positivo assim como as commodities. Já no câmbio, o dólar ganha ante a maioria das divisas externas.

Interno: o tema político volta a ter as atenções dos investidores domésticos diante do boato de uma candidatura do ministro da Fazenda Henrique Meirelles pelo MDB. Ademais, a Polícia Federal deflagrou nesta manhã uma nova fase da Operação Carne Fraca. batizada de Operação Trapaça, que tem como alvo um esquema de fraudes descoberto na empresa BRF. Na agenda de indicadores, apenas a pesquisa Focus é o destaque.

Bolsa: a decisão da China de manter a meta de crescimento do PIB em 6,5% para 2018 e o tom ameno nos mercados financeiros Ocidentais tendem auxiliar o Ibovespa a buscar novas marcas no campo positivo.
Juros: cenário inflacionário doméstico benigno deve prevalecer sobre a pressão na taxa de câmbio e tende a impor descompressão dos prêmios ao longo da estrutura à termo de juros.
Dólar: a disposição do presidente Donald Trump de sobretaxar o Aço e o Alumínio mantêm o dólar forte ante a maioria das moedas internacionais e deve enfraquecer o real frente a divisa estadunidense.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores