Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 04/07/2017

Brasília, 04 de julho de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais começam o dia influenciados pela fraca liquidez por conta do feriado do dia da independência dos EUA. Nesse sentido, os preços dos ativos financeiros oscilam de forma mais intensa e já reage a tensão com a Coreia do Norte, que anunciou hoje ter lançado com sucesso seu primeiro míssil intercontinental. Bolsa europeias e petróleo operam no terreno negativo.

Interno: ainda refletindo as incertezas na esfera política, os investidores monitoram a tramitação da denúncia da PGR contra o presidente, Michel Temer, na Câmara dos Deputados. Além disso, a prisão, de importante membro do núcleo político do planalto, Geddel Vieira Lima pode aumentar ainda mais as dificuldades para o governo, que tem empenhado no sentido de obter apoio entre os deputados para barrar a denúncia.

Bolsa: sem referencial das bolsas norte-americanas, o Ibovespa deve corrigir preços após quatro pregões de alta e deve usar como argumentos: queda das bolsas na Europa, desvalorização das commodities e as dúvidas quanto o efeito da prisão de Geddel Vieira Lima - que era do núcleo político do planalto - sobre o apoio entre os deputados para tentar barrar a denúncia contra Temer na Câmara dos Deputados.
Juros: com o ambiente político dominando a pauta econômica a tendência para os juros futuros é de alta nos vencimentos de médio e longo prazo e estabilidade para os DIs de prazo mais curto. As dúvidas quanto a tramitação na Câmara dos Deputados da denúncia contra o presidente, Michel Temer, aliado a prisão de membro do núcleo político do governo, Geddel Vieira Lima, servem de motivos para a tendência dos juros futuros.
Dólar: a liquidez mais fraca por conta do feriado do dia da independência nos EUA e cenário político doméstico devem pesar no câmbio local. 

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.