Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 03/10/2017

Brasília, 03 de outubro de 2017

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: oscilações distintas nos ativos financeiros prevalecem nos mercados internacionais com alta das bolsas europeias e do dólar, ante a maioria das divisas externas, e queda de commodities. Os níveis recordes dos índices acionários limitam investidas dos players. Por ora, vale as informações de bom desempenho das economias desenvolvidas cujos resultados abrem espaço para avanço moderado dos ativos.

Interno: ainda refletindo as incertezas políticas, investidores avaliam também a citação feita pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, da possibilidade da privatização da Petrobrás. Operadores vêem nessa mensagem que os atuais formuladores de políticas públicas são favoráveis à desestatização no país. Na agenda de indicadores, dado da produção industrial deve mostrar crescimento em base anual e sugerir continuidade dos sinais de recuperação gradual da atividade nacional.

Bolsa: queda das commodities e movimentos expressivos dos preços nas últimas semanas sugere uma acomodação do Ibovespa no dia. Pontualmente, os papéis da Petrobrás podem apresentar desempenho positivo por conta da mensagem do governo de que a Petrobrás poderia entrar no roll de empresas a serem privatizadas nos próximos anos.
Juros:  a apreciação do dólar ante ao real e notícia de emissão de bônus de dívida externa pelo Tesouro Nacional devem pressionar de forma altista os vencimentos de médio e longo prazo da curva à termo de juros.
Dólar: ainda sob os efeitos do bom desempenho dos indicadores de atividade norte-americano, o dólar segue apreciando ante as moedas internacionais. No entanto, informações de que o Tesouro Nacional irá emitir bônus da dívida externa em dólares com prazo de 10 anos deve limitar o movimento de depreciação do real frente a moeda Yankee.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.