Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 03/07/2018

Brasília, 03 de julho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: investidores abrem o dia decididos a comprar ativos de risco, após o acordo político na Alemanha ter proporcionado sustentação ao governo de Angela Merkel, bem como o discurso menos hostil do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre questões comerciais. Sobre este último tópico, Trump disse que novos acordos estão sendo negociados e que não pretende deixar a Organização Mundial do Comércio. Nesse sentido, bolsas europeias e futuros de bolsa de Nova Iorque sobem, enquanto o dólar cede ante as divisas externas. As commodities operam em alta.

Interno: os ativos domésticos devem responder à tendência global diante de uma agenda esvaziada para os investidores locais. Por outro lado, o risco de uma nova paralisação dos caminhoneiros segue no radar já que a medida provisória 832 que institui a política de preços mínimos do transporte rodoviário de cargas ainda não foi votada no plenário da Câmara.

Bolsa: a melhora do humor externo e agenda esvaziada no âmbito doméstico devem ajudar o Ibovespa a manter a trajetória da alta no dia.
Juros: leilão de títulos públicos indexados ao IPCA (NTN-Bs) e fraqueza do dólar lá fora tende a impor viés de baixa para a curva de juros futuros na sessão regular.
Dólar: conjuntura externa positiva e possibilidade de o Banco Central Brasileiro realizar novamente leilão extraordinário no mercado de câmbio devem fazer o real apreciar frente ao dólar.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.