Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 02/10/2019

Brasília, 02 de outubro de 2019

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: As praças financeiras ao redor do globo operam com tom negativo diante do dado bastante fraco da indústria norte-americana divulgado ontem. Tal indicador reacendeu os temores com uma perda abrupta do desempenho econômico nos EUA e nas demais regiões do mundo. No momento, bolsas europeias, futuros de bolsas de Nova Iorque e commodities agrícolas e metálicas caem. Petróleo opera em alta. O dólar avança ante as moedas internacionais.

Interno: A inesperada derrota do governo na votação dos destaques da reforma da Previdência no Senado que retiram em torno de R$ 76,4 bilhões de economia em dez anos, diminuindo assim o impacto fiscal para R$ 800,3 bilhões, devem amplificar o mau humor observado lá fora. Os agentes se preocupam, pois tal diluição revela a fragilidade na articulação política na reta final da tramitação da reforma do sistema de aposentadorias brasileiro.

Bolsa: O mau desempenho das bolsas no exterior associado a perda de economia fiscal da reforma da Previdência brasileira devem impactar negativamente o Ibovespa no dia.
Juros: A alta dólar frente as moedas internacionais (gera pressão na inflação no curto prazo) e diminuição do impacto fiscal com a reforma da Previdência tendem a impor alta da curva de juros (aumento, no dia, dos custos de captação e aplicação dos bancos).
Dólar: A conjuntura externa negativa, a perda fiscal na reforma previdenciária e o risco com novos destaques a serem votados hoje no Senado devem apreciar o dólar frente ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.