Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 02/07/2018

Brasília, 02 de julho de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: a semana começa sob forte pressão nos mercados internacionais, em meio às preocupações com os conflitos comerciais e com a situação política na Alemanha. Ademais, dados de atividade industrial na China e na zona do euro reforçam o desempenho negativo de bolsas e commodities ao redor do globo. No câmbio, o dólar se valoriza ante as moedas internacionais.

Interno: movimento externo coloca os ativos domésticos no foco das vendas, mesmo o STF tendo negado pedido de liberdade do ex-presidente Lula. Na sexta-feira, o Banco Central anunciou oferta de novos contratos de swap e leilões de linha conforme o necessário visando amortecer a volatilidade na taxa de câmbio. A liquidez interna também deverá ser prejudicada pelo jogo do Brasil na Copa marcada para às 11hs.

Bolsa: maior aversão ao risco no exterior, em meio a questões protecionistas e a queda das commodities, deve prevalecer e afetar negativamente o Ibovespa no dia.
Juros: a alta do dólar no exterior e liquidez reduzida no mercado doméstico por conta do jogo do Brasil na Copa tendem a pressionar de forma altista a curva de juros.
Dólar: conjuntura externa ruim diante das questões comerciais e problemas políticos na Alemanha devem impor alta do dólar frente ao real.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.