Boletim de Abertura

Abertura de Mercado – 02/01/2018

Brasília, 02 de janeiro de 2018

NOTAS ECONÔMICAS — Abertura dos Mercados

Ambiente Financeiro:

Externo: mercados internacionais começam o ano com uma menor aversão ao risco diante da desvalorização do dólar ante a maioria das moedas externas. Na China, o índice de produção industrial de dezembro apresentando maior patamar desde agosto (51,5 pontos) auxilia na percepção de desaceleração gradual da segunda maior economia do mundo. Petróleo opera em baixa depois de registrar cotação superior a US$ 60 dólares.

Interno: as incertezas políticas seguem neste começo de ano com investidores monitorando o julgamento do ex-presidente Lula e as negociações em torno da reforma da Previdência.

Bolsa: em que pese a quedas das bolsas no exterior e as incertezas previstas para 2018 no Brasil, o Ibovespa tende a subir por conta das perspectivas de juros mais baixos e retomada mais intensa da economia e pelo dado de produção industrial chinesa positivo.
Juros: o recuo do dólar ante ao Real nesta abertura, decisão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) de colocar a bandeira tarifária na cor verde para este mês de janeiro e falta de anúncio de rebaixamento do crédito soberano do Brasil tendem a retirar prêmios dos DIs na primeira sessão regular do ano.
Dólar: a desvalorização do dólar no mercado internacional e fortes dados de atividade industrial na China e na Alemanha dão suporte as moedas emergentes. Nesse sentido, espera-se alta do Real ante a moeda norte-americana.

Esta publicação foi produzida pela GEREI – Gerência de Relações com Investidores, e tem caráter primordialmente informativo. As opiniões e informações contidas neste relatório são estimativas referentes à data do informativo e foram elaboradas com base em dados de fontes, em princípio, confiáveis e de boa-fé, porém, não há nenhuma garantia expressa ou implícita, sobre sua exatidão. Assim, a DIRFI/GEREI não se responsabiliza por qualquer risco, perda direta ou indireta que seja consequência de imprecisão contida no relatório ou da utilização de seu conteúdo, bem como não configura qualquer garantia de rentabilidade. Todas as perspectivas de mercado derivam de nosso julgamento e podem ser alteradas tempestivamente sem aviso prévio, por conta de mudanças que possam afetar as estimativas fornecidas pela área. Ressaltamos que este trabalho não constitui nenhuma oferta de venda ou solicitação para compra de quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. Elaboração: DIRFI/GEREI. Fontes: AE Broadcast, BACEN, IBGE, FGV e LCA Consultores.